Posts

Você já parou para pensar por que usamos o anel de noivado? Com certeza, a primeira resposta que vem a cabeça é: para simbolizar o compromisso. Mas você já se perguntou por que, exatamente, o anel? Como e onde surgiu a concepção de que seria ele o símbolo do amor?

Pois saiba que a resposta remonta à antiguidade, e é super interessante de conhecer e entender!

Tão antigo quanto a própria civilização

Estudos apontam que, lá pelo ano 3 mil a.C, os egípcios já usavam anéis para simbolizar a aliança entre duas pessoas — eles acreditavam que o anel, por seu formato circular, significava a eternidade. Com as invasões, greco-romanas, esse hábito foi difundido para outras civilizações.

Porém, foi na sociedade romana que o uso do anel de noivado foi determinado obrigatório. Tudo começou no ano de 860 por um decreto do Papa Nicolau I — o religioso determinou que o anel seria uma afirmação pública obrigatória das intenções dos noivos.

1477: A aliança de noivado chega à realeza

Embora essa história seja muito mais antiga, o anel de noivado, como conhecemos hoje, é mais moderno. Em 1477, tem-se o primeiro registro histórico de um anel de noivado — o Arquiduque Maximiliano da Áustria ficou noivo da Duquesa de Borgonha e deu a ela um anel cravado com pequenos pedaços de diamantes que formavam a letra “M”, inicial do seu nome. Essa simbologia tornou-se, então, um costume entre a realeza — mas, devido ao alto valor das pedras preciosas, ainda era algo inacessível ao restante da população.

Séculos XV a XVII: A era dos Anéis Posie

Muito comuns na Inglaterra e França, os Anéis Posie — ou anéis-poesia — eram anéis gravados com mensagens e/ou poemas, normalmente em sua parte externa. Os apaixonados costumavam gravar mensagem como “o amor é o bastante” e “duas almas, um coração” para demostrar todo o seu amor.

Séculos XVII e XVIII: As pedras do amor

Nesse período, os diamantes e rubis eram tidos como símbolos de amor. Por isso, foram usados constantemente em anéis de noivado, muitas vezes lapidados em forma de coração.

1886: O Diamante Solitário de Seis Garras

A marca Tiffany & Co. lança seu revolucionário Tiffany Setting: um anel de noivado com um diamante solitário com seis garras. O modelo ainda fez com que o diamante se tornasse a pedra dominante dos anéis de noivado — já que, antes, pedras coloridas como safira e rubi eram consideradas exóticas e, por isso, mais cobiçadas.

Gostou de conhecer a história do anel de noivado? Tem outras dúvidas ou sugestões? Deixe seu comentário e entre para a conversa!

O micro wedding é um estilo de casamento para até 50 convidados. Menor que o mini wedding (que é considerado um casamento para até 100 pessoas) e maior que um elopement wedding – evento para até 10 convidados. A ideia aqui é que os noivos convidem para seu casamento somente amigos e parentes muito próximos e íntimos.

Esse tipo de evento tem despontado como uma forte tendências entre os casais.

Quais as vantagens de um micro wedding?

Há poucos anos atrás o mini wedding – casamentos para até 100 convidados – caiu nas graças dos noivos. E as razões para ele ter feito tanto sucesso são as mesmas que tornam o micro wedding tão atrativo.

Conexão

Num casamento menor os noivos têm a oportunidade de desfrutar de muito mais tempo com seus convidados na recepção.

Os convidados são pessoas próximas, muito conectadas aos noivos e poderão partilhar de momentos realmente íntimos e aconchegantes com as pessoas mais queridas.

O momento se torna muito mais familiar e acolhedor.

Além disso, todos os convidados tem a oportunidade de passar mais tempo e se divertirem com os noivos.

Mais possibilidades

E quando você diminui a sua lista de convidados acaba recebendo de presente, novas possibilidades. Isso significa que você pode realizar o seu casamento em praticamente qualquer lugar: um restaurante preferido, uma praça da sua cidade, a casa da sua sogra, um barco.

Vai ser mais fácil conseguir a comida que você sonha e até disponibilizar lembrancinhas mais personalizadas e especiais para seus convidados. Já imaginou que delicadeza poder acrescentar bilhetes (ou até cartas!) escritas à mão para cada um dos seus convidados? Pequenos “luxos” que só um micro wedding pode te oferecer.

Os micro weddings são mais leves. Como seus convidados são pessoas bem íntimas e conectadas à vocês, a tendência que é tudo seja mais fácil e simples.

Você vai precisar de uma assessoria?

Sim. Tudo vai depender do tamanho do seu micro e da quantidade de tarefas e contratos que você terá que administrar. Num casamento para 50 pessoas, com recepção pense seriamente em contratar uma assessoria. 

O penteado da daminha é algo que geralmente a mãe da criança irá decidir, e não a noiva. O ideal é pensar sempre em combinar o estilo com a noiva, e da noiva de não impor seus desejos acima de de tudo.

É legal quando o look da daminha combina com o estilo do casamento.

Se o casamento é diurno e ao ar livre, uma coroa de flores cairá super bem,

Se o casamento for noturno e mais clássico, coques e penteados presos também combinam com a situação. É importante também que o penteado combine com o look de um modo geral da criança.

Vale lembrar que o tipo de cabelo (a estrutura do fio) também conta muito na hora de escolher o penteado. Ou seja, se a criança tem cabelos ondulados e fios mais grossos, certamente o penteado ficará mais “resistente”, mesmo que seja um penteado semi preso ou soltinho. Já as crianças com cabelos finos e mais lisos poderão de adaptar melhor aos penteados presos como coques e tranças. É a tal da garantia de que o penteado ficará intacto por mais tempo.

Sempre fica uma dúvida em dessas opções é a melhor para o seu dia da noiva, então confira os pontos positivos e negativos de cada uma delas.

No Salão

O grande ponto positivo de fazer o dia da noiva em um salão é que certamente o local terá estrutura para atender você. Além disso se seus planos incluem passar o dia da noiva com as madrinhas, amigas e familiares, no salão existe uma grande chance da equipe dar conta de produzir todo mundo mais ou menos ao mesmo tempo.

O lado negativo, é que dependendo do salão, talvez vocês não consigam ter privacidade, tendo que dividir o espaço também com os clientes comuns.

Por isso, antes de fechar qualquer pacote, verifique se o salão tem um espaço privativo pra vocês ficarem mais a vontade, certifique-se de que a equipe que irá atender vocês não vai dividir a agenda com os clientes ocasionais para evitar qualquer tipo de atraso.

Outra dica importante é escolher um salão que não seja tão distante do local da cerimônia. Assim qualquer intercorrência que possa acontecer pode ser amenizada com o ganho de tempo no deslocamento. Se vocês pretendem casar em chácaras ou locais mais afastados da cidade, talvez essa não seja a melhor opção.

Em Casa

Uma das maiores vantagens de se produzir em casa é o ganho de tempo com o deslocamento que você não terá. Ou seja, vale até dormir uma horinha a mais no grande dia, para acordar com a pele bem boa, e simplesmente começar o dia de pijama mesmo se você preferir.

Fazer o dia da noiva em casa, fará com que você se sinta muito mais tranquila e descansada. Isso porque você já estará ali no seu próprio “habitat”. Além disso é muito provável que sua casa esteja cheia de familiares e amigos, o que faz com que o dia fique muito mais descontraído.

No Hotel

A vantagem é principalmente em relação ao local diferente para as fotos.

O grande ponto positivo do hotel é que você tem muita privacidade e estrutura. Já o ponto negativo é que essa é a opção mais onerosa de todas, porque são dois fornecedores, o Hotel e o profissional de cabelo e maquiagem.

Além disso, dependendo do tamanho do quarto, você terá limitações para levar muita gente para se produzir com você. Por isso se a ideia é lotar seu quarto de amigas, madrinhas e familiares, estude a metragem do quarto ou flat, para ter certeza que cabe todo mundo confortavelmente ali.

O casamento é uma festa mais complexa e formal

Mesmo que sua cerimônia seja pé na areia, ou em casa, casamento é pra ser uma vez na via só. A menos que você resolva casar em pouquíssimo tempo, ou sua lista seja muitíssimo restrita, o convite impresso é uma forma de transmitir ao convidado que vocês estão dando importância para todos os detalhes da festa, planejando tudo com muito carinho e cuidado.

Você não conseguirá atingir todas as pessoas pela internet

Criar um evento nas redes sociais, ou mandar o convite pelo whats pode parecer bem prático, mas não podemos esquecer que muitos convidados poderão ter limitações de acesso a essa tecnologia toda, como nossas avós, e convidados mais velhinhos, por exemplo. Além disso, uma parcela dos convidados certamente não é tão receptiva a essa tecnologia toda, simplesmente por não gostar ou por ter uma vida muito atribulada. Dessa forma os noivos correm o risco do convite passar batido.

A forma de convidar fica mais fria

Quem já casou sabe que entregar o convite pessoalmente dá um certo trabalho, mas ao mesmo tempo é uma delícia. Geralmente as pessoas são muito calorosas e essa troca de energia é sempre muito gostosa e necessária para os noivos. Além do mais, o convidado se sente mais importante quando os noivos entregam um convite “em mãos”, ainda mais se nele tiver a tag com o nome deles.

Fica mais difícil de controlar a distribuição de senhas e convites individuais

Se você pretende fazer o controle das pessoas na festa, distribuindo convites individuais para os convidados, então o convite digital acaba não sendo muito prático. Isso porque eles  são entregues junto com o convite impresso. O mesmo acontece quando você pretende entregar minicards com a lista de presentes ou mapinhas ilustrados com a localização do casamento.

O convite é o cartão de visita do seu casamento

É através do convite impresso que o convidado vai “sentir” ou perceber uma pista do tom da sua festa. E um convite virtual não consegue transmitir isso. Pelo contrário, ele mesmo sendo bonito, ele não transmite aquela sensação de “importância” que um casamento tem que ter porque a entrega é generalizada, e não prioriza ninguém.

Hoje essa recepção é muito comum após batizados, missas celebrativas (Páscoa e Natal) ou mesmo em encontros casuais pela manhã, a partir das 11 horas, que se estendam até algumas horas da tarde. Uma forma de receber a família e amigos de uma forma mais informal mas muito aconchegante. É uma boa estratégia para quem planeja fazer uma comemoração em casa de um momento mais especial como um noivado ou casamento civil.

Brunch é a união do café da manhã (breakfast) com o almoço (lunch), criando o que conhecemos atualmente como Brunch, original dos Ingleses.

buffet pode ter bolos, panquecas, torradas, pães, queijos, patês, geleias, frutas inteiras ou fatiadas, empadões em pedaços, picadinho de carne vermelha ou de frango, ovos mexidos, carpaccio de carne, postas em fatias ou ao vinagrete e sanduíches.

Dependendo da ocasião pode-se servir um aperitivo ou prosecco, embora sejam indicadas bebidas como sucos, refrigerantes, chás e cafés.

Em algumas ocasiões, o brunch pode ser mais refinado, os pratos simples são substituídos por mais sofisticados e sobremesas podem ser acrescentadas ao buffet.

E aí, gostaram?

Embora muita gente tenha preconceito para a decoração que prevalece o PRETO, vamos combinar que ela tem sim seu charme. Aliada ao dourado então, fica sensacional, super sofisticada e refinada. Perfeita para casamentos noturnos, mas clássicos principalmente no inverno.

É o tipo de combinação que enche o ambiente de elegância. Quer ver?

Não fica MARAVILHOSO?

Até mais!

Desde o momento inicial do planejamento do casamento cada detalhe surge como essencial. A escolha dos padrinhos e madrinhas também tem importância e merece ser tratada com muito carinho para ser justa tanto com os padrinhos quanto com os noivos.

A verdadeira importância dos padrinhos!

Na hora de escolher os padrinhos de casamento, leve em consideração o grau de importância que cada um tem na sua vida. O ideal é que essas pessoas tem um grau de convivência super intenso com vocês. É um cargo importante que merece ser escolhido com todo o carinho do mundo!

O convite deve ser feito com antecedência, até porque cabe aos padrinhos ajudar os noivos não só após o casamento, mas já durante o planejamento caso os noivos solicitem, (como por exemplo ajuda nos detalhes DIY da decoração decoração, acompanhar a noiva para escolher o vestido, ajudar na organização do chá de lingerie, chá de cozinha, despedida de solteiro, etc.

Escolha quem você realmente quer!

Foi-se o tempo em que era obrigação chamar como padrinhos apenas familiares, aquela obrigação de confiar entre a família essa responsabilidade tão importante dentro da vida conjugal.

Mesmo com essa liberdade de escolher pessoas fora da família, evite pautar a escolha levando em consideração a posição social, escolher o chefe por exemplo, na esperança de conseguir alguma afinidade adicional, pode causar muitos arrependimentos.

Afinal, os padrinhos e madrinhas serão pessoas cuja amizade será mantida pela vida toda.

Foto | Pinterest

Alguns pontos importantes!

Casais que não são casais: Se você tem uma amiga de infância que está namorando a pouco tempo, por exemplo, e não está nos seus planos convidar o namorado dela para ser o seu padrinho, tudo bem! O diálogo é o melhor caminho nesse caso. Explique que você gostaria muito que ela fosse sua madrinha, e que você pensou em um outro par para ela, como padrinho. Dificilmente a pessoa ficará chateada.

A dica aqui é não excluir o parceiro. Por exemplo: na hora da cerimônia, reserve um lugarzinho ao lado dessa “madrinha avulsa” para que o namorado possa acompanhar tudo ao lado dela. Isso demonstra carinho e um cuidado respeitoso que você teve com esse casal.

Casais separados muito queridos: Outra situação pode ocorrer é quando vocês querem MUITO que um casal separado seja padrinho (nesse caso os dois). Olha aqui o diálogo sendo necessário. Converse com o casal sobre a possibilidade de eles serem um par no dia da cerimônia, se estiver tudo bem, bola pra frente, mas se o casal não se separou de forma amigável, pense em um par para cada um deles e pronto, problema resolvido.

Outros Casos de Casais

O único ponto que não é indicado e tampouco agradável é separar casais já casados, na situação de ambos serem chamados para serem padrinhos. Isso ocorrendo poderia ficar chato para todos, portanto casais que já sejam casados entram junto na cerimônia, ok?

No caso do casal escolhido não se conhecer (o que é bem normal), a dica é promover um encontrinho de padrinhos alguns meses antes do casamento para que esses casais que nunca se viram possam se conhecer.

Isso vale não só para casais, mas para que todos os padrinhos e madrinhas possam “quebrar o gelo”, facilitando bastante a interação na hora de organizar o chá de cozinha, a escolha dos tons do vestido, a organização de um churrasco para o noivo, por exemplo.

Se você recebeu um convite de casamento nos últimos meses (ou até mesmo anos) é bem provável que tenha reparado uma sigla um pouco estranha: RSVP. Você já se perguntou para que ele serve? Quando fazer isso? Qual é a sua funcionalidade?

Pois é, muitas pessoas não sabem a resposta dessas perguntas. Foi pensando exatamente nisso que criamos essa postagem. Essa é uma maneira eficiente de entender melhor sua funcionalidade e saber como ele pode de ajudar na organização do casamento.

O que é RSVP, afinal?

A sigla RSVP corresponde a Répondez S´il Vous Plait, uma frase em francês que, em tradução literal, significa “Responda por favor”.  Ou seja, esse é o método mais eficiente de confirmação de presença para os grandes eventos – e não poderia ser diferente no caso dos casamentos.

Hoje em dia essa confirmação é feita no próprio site dos noivos (que muitas vezes contam com essa aba) ou ainda por e-mail/telefone. Tudo depende muito do tipo de serviço que você contratou com seu cerimonial ou quem está responsável pela produção do seu casamento.

Como ele pode ajudar?

Como você deve imaginar, essa simples atitude pode ser simplesmente salvadora. Essa é uma maneira de sentir mais ou menos quantas pessoas realmente vão ao seu casamento, entendendo se tudo que você contratou é suficiente para atendê-los.

A previsão do número de convidados que estará na sua festa é a melhor maneira de se planejar sobre a quantidade de mesas, comidas, bebidas e todos os outros detalhes. Somente assim é possível cercar alguns imprevistos e tornar esse momento ainda mais único e especial.

Devo estimular prazo?

Você deve colocar um prazo no convite, normalmente considerando 15 dias antes da cerimônia. Como falei, essa é uma forma de “sentir” as pessoas que estão se mobilizando para participar desse dia.

Você pode seguir dois caminhos:

Confirmação ativa

É quando a empresa entra em contato com os convidados, normalmente por telefone, perguntando se eles vão ou não participar. Isso acontece para todos os convidados da lista.

Confirmação passiva

Como o próprio nome leva a entender, essa perspectiva depende um pouco do convidado. Cabe a ele confirmar sua presença (ou não) no evento.

A margem de segurança depende muito desse ponto – se é ativo, por exemplo, a confirmação costuma ser mais fiel. Além disso, vale considerar o público de cada casamento. Se você mora em uma cidade do interior ou em uma região em que não há esse hábito, é bom considerar uma quebra maior.

Agora que você entende melhor o que é RSVP e como ele pode te ajudar, não se esqueça de investir nesse ponto no seu convite de casamento. Você não vai se arrepender! Caso queira saber de algo mais, é só comentar no espaço abaixo. Estou aqui para ajudar você!

O assunto de muitas noivinhas hoje, é a identidade visual do casamento. Nada mais natural, já que esse é um dos primeiros aspectos a serem definidos e determinam pontos como convites, decoração e outros detalhes.

Se você ainda não decidiu a identidade para sua cerimônia, então é bom começar a pensar. Esses detalhes devem combinar o estilo do casal, a história e outros detalhes visuais. Caso ainda esteja um pouco perdida, veja aqui o que considerar nesse momento. Vamos lá?

Paleta de Cores

Muitos casais decidem muitos pontos antes desse, mas a paleta de cores é muito importante antes de definir todo o restante.

Pense nas cores que você gostaria de ter no seu grande dia e comece a imaginar algumas aplicações. Elas devem ser consideradas nos convites e outros detalhes da decoração, pois quanto mais harmônicas forem, mais bonito fica.

Então, não perca tempo e pense nas cores necessárias. Essa é a melhor maneira de se preparar para os passos que virão a seguir.

Considere o estilo da festa

Acredite: faz muita diferença se você vai casar em uma cerimônia tradicional ou ao ar livre, com um estilo mais campestre. Como você deve imaginar, isso tudo influencia de forma direta na identidade visual do casamento.

Esse ponto é indispensável para que você crie algo que combine e que converse com seus convidados. Pense que o estilo da festa interfere na papelaria, tipo de vestido e vários outros detalhes. Portanto, não perca tempo e deixe isso bem alinhado.

Junte as referências

Se você é uma noivinha antenada, então é bem provável que já tenha se deparado com modelos que tenha gostado. Para ajudar a decidir, é muito importante começar a juntar todas elas em uma pasta no computador ou no celular.

Essa é a melhor forma de entender como desdobrar os elementos e criar algo que te agrade. Acredite em mim: você vai se agradecer por ter esse cuidado.

Aplique as Cores e Ideias na Identidade Visual do Casamento

Agora que você já tem claramente o que gostaria de estilo e cores para seu grande dia, é hora de partir para a identidade propriamente dita. Se você não sabe o que isso significa, vou dar uma pincelada em algumas opções: toalhas de mesa, vasos, arranjos e flores, porta-velas, tipo de bem-casado e por aí vai.

E tem mais: tudo isso deve conversar com toda a papelaria desse dia especial. Então, não esqueça de considerar as cores para os menus, cartões de agradecimento, kits de banheiro, cartões dos padrinhos e todos os outros detalhes. Se você pensa que isso é bobagem, lembre-se de que seus convidados vão perceber todo esse carinho e cuidado.

Agora que você entende melhor o que considerar na hora de criar sua identidade visual do casamento, não deixe de seguir esses passos. Assim você cria um casamento ainda mais mágico e inesquecível!